domingo, 10 de junho de 2012

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Vida bandida!!!

Eu acho que vou explodir.
Mesmo depois de um belo banho a la Victoria Secret, sozinha em meu refúgio, não consigo controlar minhas emoções e estou prestes a um pire pac... explodir... aaaahhhhhhhhhhhhhhh!!!!!!!!!!!!!

terça-feira, 5 de junho de 2012

Agradecimento!!!

Obrigada amor por cuidar de mim hj!
Obrigada por me amar quando eu mais preciso.
Obrigada por me amar quando eu menos merecer, pois é quando eu mais preciso.
Eu te amo!!!

Sofrimento!!!


Eu sei e sinto muito que a cada segundo um animalzinho sofra, sei que as pessoas tb sofrem mt, mas os animais são indefesos.
As últimas vítimas foram minha ovelhinha Florzinha, que a mãe não quis e a alimentação com a mamadeira não foi suficiente nem adequada. E Mel, a cadelinha de Jesúpolis, que ontem mesmo estava feliz com sua barriguinha repleta de filhotinhos e simplesmente foi atropelada.
Que triste!!!
Que possam estar num bom lugar junto com minha amada Queen.

O céu está em todo lugar.

Este livro traz uma leitura agradável e reflexiva que entrelaça a vida das pessoas, como as nossas vidas.
Após a morte da irmã, Lennie percebe que o tempo não parou como ela gostaria e que ao invés de se enterrar num luto profundo,como pretendia, percebe que está se apaixonando. Há dois rapazes envolvidos: um rapaz novo na cidade e o ex da irmã que juntos se entendem, compartilham sua tristeza e perda. Com qual ela ficará????
A história narra o cotidiano divertido entre a avó, o tio, ela e os rapazes.
Há também uma parte relacionada com músicas e músicos. Lennie toca clarinete.
Tudo flui tentando deixar a alegria voltar, mas há uma aversão dos personagens como se estivessem traindo Bairley por sua morte aos 19 anos.

Mistério...

Dez pessoas reunidas aleatoriamente numa ilha e unidas por crimes cometidos no passado sem punição.
Dez pessoas, dez negrinhos... mortos um a um num plano perfeito.
A trama segue a trajetória do poema:

Dez negrinhos vão jantar enquanto não chove;
Um deles se engasgou e então ficaram nove.
Nove negrinhos sem dormir: mas nenhum está afoito!
Um deles cai no sono, e então ficaram oito.
Oito negrinhos vão a Devon de charrete;
Um não quis mais voltar, e então ficaram sete.
Sete negrinhos vão rachar lenha, mas eis
Que um deles se corta, e então ficaram seis.
Seis negrinhos em uma colmeia trabalham com afinco;
A um deles pica uma abelha, e então ficaram cinco.
Cinco negrinhos no tribunal. Ver e julgar um fato;
Um ali foi julgado, e então ficaram quatro.
Quatro negrinhos no mar; a um tragou de vez
O arenque defumado, e então ficaram três.
Três negrinhos passeando no zoo. Vendo leões e bois.
O urso abraçou um, e então ficaram dois.
Dois negrinhos brincando ao sol, sem medo algum;
Um deles se queimou, e então ficou só um.
Um negrinho aqui está a sós, apenas um;
Ele então se enforcou, e não sobrou nenhum.

Férias...

Este livro conta a história de Rachel, uma dependente química e emergente na sociedade nova iorquina que não percebe a gravidade do seu problema e dos impactos que causam aos que estão ao seu redor.
Após uma ingestão exagerada de soníferos a família resolve interná-la numa casa de recuperação. Ela vai animada, pois a casa tem fama de tratar celebridades e ela acredita que conhecerá algumas e que ficará de férias rodeada por mordomias.
Quando chega lá percebe que tudo não passa de boatos, sem celebridades e sem mordomias ela luta para se encaixar com os demais membros.
Com o passar do tempo consegue, participa das reuniões, resolve problemas pendentes com sua mãe, mas seu coração permanece partido por Luke que mora em NY, não manda notícias e demonstrou muito ódio da última vez que se viram..
Com alta ela resolve permanecer na cidade, será necessário uma abstinência de um ano de sexo e drogas. No início ela tem uma recaída, mas encontra apoio e ajuda de outras ex dependentes e na hora certa ela volta a NY reencontra Luke e tem um final feliz.
Em várias cenas me identifiquei com ela.... O mundo ás vezes é cruel!!!

Questões do coração!!!

O livro conta a história de um acidente em uma festa infantil une três pessoas e desune uma família.
Com o desenrolar da trama um homem, o médico, fica indeciso entre a esposa e a mãe do paciente.
Passam uma noite juntos e após a confusão de sentimentos, o médico volta para a esposa que o perdoa e a mãe do garotinho tenta contado com o pai dele.
A leitura flui fácil e sugere várias questões dos relacionamentos afetivos.
Recomendo!